Busca

Apenas em Carros e Tecnologia Em todo o site

Volkswagen anuncia o fim da era do motores à combustão

Quase todas as grandes montadoras planejam produzir veículos elétricos nos próximos anos em países desenvolvidos, mas poucas têm planos tão ambiciosos quanto a Volkswagen. E a coisa está sendo levada tão à sério, que a empresa alemã anunciou que a próxima geração dos motores à combustão será a última da compahia.

De acordo com a Bloomberg, a próxima geração de motores de combustão interna da Volkswagen será lançada em 2026. Depois disso, a empresa terá foco no desenvolvimento de veículos elétricos. A "Volks" está planejando construir 27 modelos de carros elétricos usando uma única plataforma até 2022.E ainda têm mais planos em desenvolvimento para outras marcas, como o Porsche Tayca n.

Reprodução

módulo de carro elétrico que servirá de base para 22 modelos de carros da Volkswagen. Crédito imagem: site Green car reports


Claro, os carros a combustão não vão desaparecer totalmente, ao menos, não de uma vez. O plano é continuar com os motores convencionais de acordo com a necessidade, especialmente nos mercados em desenvolvimento que ainda não possuem pontos de carregamento suficientes. Mas o fato é que, nas próximas décadas, não haverá mais investimentos em motores à combustão. Michael Jost, chefe de estratégia da Volkswagen, disse o seguinte em uma conferência do setor, próximo à sede da empresa em Wolfsburg, Alemanha:

"Nossos colaboradores estão trabalhando no último sistema operacional para veículos que emitem CO2. Estamos gradualmente reduzindo os motores de combustão até o mínimo possível. A Volkswagen continuará dando suporte aos motores de combustão após a introdução dos novos sistemas na próxima década. Pois, mesmo depois de 2050, é possível que ainda existam alguns modelos de gasolina e diesel nas regiões onde não há infraestrutura suficiente para carregar os carros elétricos”.

Pode ser surpreendente, mas, na realidade não é. Há rumores semelhantes de outros fabricantes de automóveis, embora eles não tenham anunciado com tanta ênfase como a Volkswagen. Mas, como ela tenta pagar por seus pecados após o dieselgate e, enquanto concentra sua participação no importante mercado chinês, onde os veículos elétricos logo serão a maioria, a montadora alemã não quer esconder sua intenção de fazer um futuro com carros elétricos.

A questão é: será que, pelo menos nos EUA, os consumidores pensam o mesmo? Embora a Volkswagen e outras empresas estejam investindo pesadamente em infraestruturas de postos de carregamento (a Tesla merece muito crédito por se concentrar nisso desde o início), não é certo que haja uma grande demanda por esses veículos. Além disso, há uma forte vontade política para eliminar os benefícios fiscais para produzir veículos elétricos, dos quais muitas montadoras precisam para acelerar a produção dos mesmos.

De qualquer forma, o fim dos motores de combustão interna já é um fato irreversível. E a Volkswagen quer liderar de vez esse movimento.

Fonte: Bloomberg





Ford anuncia que lançará seus primeiros carros autônomos em 2021
Apple contrata designer sênior de carros da Tesla (e do Xbox S e HoloLens)
Pedidos de indenização do DPVAT já podem ser feitos por celular
Baterias de estado sólido: elas podem fazer o smartphone durar mais. Entenda
WTM 2018: antes do Salão do Automóvel, São Paulo prepara o futuro da mobilidade
Aplicativo revela quais modelos de carros mais falham no Brasil
Não quer ser atropelado por um carro autônomo? É melhor entender suas luzes
Confira o Olhar Digital Plus [+] na íntegra
Chipset da Qualcomm é primeiro passo rumo ao futuro dos veículos
Conheça o que há de mais moderno e tecnológico nos carros
Internet dos Carros é o próximo passo rumo aos veículos autônomos
Tecnologia virou fator decisivo na hora de comprar um carro
Acompanhe a transformação das montadoras nas trilhas da Indústria 4.0
Novo chipset da Qualcomm permite que carros se comuniquem com tudo